Páginas

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Professor assassino chora e se diz arrependido, ao chegar em Cornélio Procópio

No início da tarde de segunda feira (25), por volta das 12h 30, o professor Laurindo Panucci Filho, de 44 anos, réu confesso do assassinato do diretor do Campus da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Sérgio Roberto Ferreira, 60, chegou até a 11º Subdivisão Policial em Cornélio Procópio onde deverá ser interrogado no próximo dia 11 no Fórum da Comarca. O réu foi filmado durante o seu desembarque pelo repórter Paulo Bueno Rádio Cornélio Procópio, onde chorou após responder que estava arrependido pelo crime. Laurindo estava preso no Centro de Detenção Provisório de Caiuá (SP).
O crime O diretor do campus da UENP de Cornélio Procópio, foi encontrado morto na noite de quinta-feira, 20, dezembro (ano passado) no interior de um dos blocos da instituição. A vítima apresentava ferimentos na cabeça provocados por uma ‘machadinha’. A polícia investiga se o diretor foi vítima de uma tocaia, já que o professor ligou para ele e marcou uma reunião no prédio da universidade antes de cometer o crime. Segundo o MP, Panucci teria se revoltado com uma advertência que recebeu e, como vingança, decidiu matar Ferreira. Após o homicídio, o professor fugiu para São Paulo, onde foi preso com a arma do crime, na sexta-feira (21). A Polícia Civil continua a investigar o caso. Após o crime, através de seu advogado, o réu alegou legítima defesa e pediu a reconstituição do crime, o que foi prontamente negado pela Justiça da Comarca.
FONTE - ODAIR MATIAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário