Páginas

segunda-feira, 4 de março de 2019

Morretes confirma morte de macaco por febre amarela

(Foto: Reprodução / Prefeitura de Antonina )
A Secretaria Municipal de Saúde de Morretes, no Litoral do Paraná, informou nesta segunda-feira (4) que foi confirmada a morte de um primata por febre amarela veja nota da secretaria. Após contraprova, um dos casos de macacos encontrados mortos teve o resultado positivo para a doença. A informação foi publicada pela BandNews FM Paranaguá e confirmada pelo Bem Paraná. O animal estava nas proximidades da localidade do São João da Graciosa, em Morretes. A notificação ocorreu na sexta-feira (1º). A equipe técnica da 1ª Regional de Saúde de Paranaguá foi acionada para coleta de amostras e enviadas ao Laboratório Central do Estado (Lacen) e, posteriormente, para o Instituto Carlos Chagas/Fio Cruz, que confirmou o caso de febre amarela após a contraprova. À BandNews Paranaguá, a secretária da Saúde de Morretes, Lúcia Shingo, ressaltou que não há motivo de alarde e que não há casos confirmados de febre amarela em humanos. "Obviamente, não estamos fora do risco de positivar a doença em humanos, mas a nossa ação é incansável. Então, a única forma de se previnir hoje é a vacinação", disse. A vacinação permanece na cidade, com mais de seis mil pessoas vacinadas até o momento. Além da sala exclusiva para a imunização na Unidade de Saúde Central, outras nove unidades de saúde também dispõem de vacinas. O Paraná registrou cinco casos de febre amarela até agora. Desde o início do ano, foram notificados 168 suspeitos em todo o Estado. Desses, 115 casos foram descartados e 48 prosseguem em investigação. A vacina é a única forma de prevenção e seu efeito começa dez dias após a imunização. A Secretaria de Estado da Saúde reforça que os animais são aliados no combate à doença, pois podem sinalizar para a existência do mosquito com o vírus transmissor, e jamais devem ser atacados ou mortos.
Fonte: Bem Paraná

Nenhum comentário:

Postar um comentário