Páginas

quinta-feira, 9 de abril de 2020

Faxinal - Preso encontrado morto foi assassinado e não suicídio


Fotos - Blog do Berimbau
O inquérito do Delegado Ricardo Mendes aponta que Bruno Silva, foi morto asfixiado  por vários outros colegas de cela. No final do mês de março, dia 31/03, de 2020, uma terça-feira, a Polícia Civil, de Faxinal, comandada pelo Delegado Dr. Ricardo Augusto de Oliveira, foi informada por detentos recolhidos no "X7", que um dos presos, de nome Bruno Aparecido da Silva, estava enforcado no local. Foi pedido apoio para a Polícia Militar, equipes de Faxinal e Destacamento de Borrazópolis, as quais, assim que chegaram, possibilitaram a retirada dos demais detentos da referida ala, com segurança. Eles foram removidos para o solário. A princípio, a morte de Bruno, aparentava ser um caso de ato extremo, mas a Polícia Civil instaurou um inquérito para  apurar os detalhes e entender o que realmente ocorreu. CAUSA MORTE - Ao apurar o caso, o Dr. Ricardo que é sempre muito minucioso e preciso em suas investigações, constatou que poderia estar diante de um assassinato e não de um ato extremo. Após pedir a perícia e colher  outros elementos, chegou a conclusão: "Em relação a Bruno, estamos encerramento o inquérito e baseado na perícia e outros elementos colhidos, estou convencido que foi  um homicídio qualificado por asfixia, com simulação de suicídio. Pelo menos oito detentos o seguraram, dificultando sua defesa, enquanto outros faziam uma constrição (apertavam) do pescoço da vítima,  até que o jovem entrasse em óbito", disse o delegado. Todas as providências estão sendo tomadas, com a qualificação dos  participantes do crime, que além de já estarem presos, irão responder pela acusação de assassinato, o que pode resultar  em nova condenação. O laudo da criminalística aponta alguns fatores que deixam claro que houve agressão, a qual resultou em lesões e marcas no corpo de Bruno; "Extravasamento de sangue pelo nariz e boca, com projeção, por gravidade, em direção à região torácica e antebraço esquerdo. Lábios inferior e superior aparentemente inchados. Sulcos profundos ao redor de todo o pescoço produzidos por tecido de cor branca, fortemente laçado ao redor do pescoço, sendo que na região lateral direita localizava-se um nó fortemente apertado, com presença de mancha de sangue neste tecido, acima do nó, sendo que as mãos da vítima não se apresentavam sangue. Na região lateral direita do pescoço  da vítima observou-se a presença de escoriação", diz trecho do referido laudo. PASSAGENS - Em Faxinal, Bruno estava preso, acusado de furto de moto. Em abril, de 2018, também noticiamos a prisão dele em um milharal, na região Barra Preta, em Jardim Alegre, por conta de ser foragido da cadeia de Ivaiporã.
Fonte/créditos - Blog do Berimbau

Nenhum comentário:

Postar um comentário