Páginas

quarta-feira, 18 de agosto de 2021

Advogado paranaense é nomeado representante brasileiro em comitê da ONU para prevenção ao crime


foto © Gilson Abreu

O advogado paranaense Tracy Reinaldet foi nomeado nesta terça-feira (17) como representante brasileiro no Comitê Permanente da América Latina para Prevenção do Crime (COPLAD). O órgão, vinculado à Organização das Nações Unidas (ONU), é composto por 19 países-membros, e tem como objetivo debater e propor melhorias para temas como crime organizado transnacional, justiça criminal e de gênero, situação carcerária do preso, entre outros. A cerimônia foi presidida pelo governador Carlos Massa Ratinho Junior, no Palácio Iguaçu. “Esse comitê ligado à ONU trabalha nas áreas de segurança pública e cidadania. Cada país tem um membro fazendo parte desse comitê, e pelo Brasil foi escolhido um paranaense, um jovem advogado, especialista e doutor em direito penal e criminal. Isso coloca o Paraná em um lugar de destaque mundial”, ressaltou o governador.

2 comentários:

  1. Primeiro crime que ele deve investigar é o da entidade OAB, a qual segundo informações da ANB (Associação dos Bachareis em Direito) afirma com veemência que a entidade de classe regida pela lei 8906/94, a qual esta lei não passou pela apreciação das duas casas legislativas federais e a assinatura do então Ex Presidente da Republica Itamar Franco, foi falsificada. Neste sentido pergunta-se onde esta a autoridade investigativa para ao crime perpetrado?? Onde esta o Ministério Publico?? Será que existe o crime organizado em que a lei 8906/94 aufere poderes e direito a uma entidade de Classe que foi extinta pelo decreto 11/91?? O que o atual advogado Paranaense pode nos apresentar sobre esta matéria que evidencia crime contra os profissionais, na qual esta entidade comunista OAB, usa das prerrogativas de uma lei fraudulenta e nenhum órgão toma providencias a respeito. cumpre aqui esclarecer que a OAB, não tem competência para medir qualidade de ensino superior, a qual é do MEC. Como que a lei fraudulenta detém esta competência a uma entidade de classe privada sem personalidade jurídica definida?? Assim pugna-se que providencias sejam tomadas, tendo em vista que a entidade já foi até denunciada na corte de Direitos Humanos, mas ainda nada se fizeram contra ou favor de fatos que existem provas e evidencias de crime.Porque???

    ResponderExcluir
  2. E mais se a lei realmente é uma fraude jurídica, implantada no Estado Democrático de Direito a cobranças de anuidades é fraudulenta também Eméritos Senhor Representante do Cômite da América Latina para a prevenção do crime. Será que existe justiça em nosso país???

    ResponderExcluir